Letra: Holly Hood – Some feat. Gson

Boy isto é só sapos nesta margem
A sair com os carros da lavagem
A confundir egos com miragem
Bitch e o meu não cabe na garagem
Tanto mau olhado deixou-me enojado
Neste caso pode ser que os sapos o afastem
2 ou 3 macacos na bagagem
O resto a prestar me vassalagem
Bitch eu tou com os olhos onde há metas
Olhos noutras bandas
Sou caçadeira a correr com os atletas
Dos que só cortam metas com gargantas
Habituado a lidar com patetas
Mentiras na minha vida foram tantas
Eu fiz uma carreira a molhar cuecas
Boy tu fizeste a tua a contar tangas
Tipo são do rock mas só tiram foto para que alguém os note
Na esperança que outra vida atenda
Eu vejo os no block querem beef só que põem bi no toque
Carne fraca pa um gandim é drena
Manda vir um copo manda vir o BOPE
I dont give a fuck
Motherfucker a gente brinda á mesma
Querem ver o top mas só viram pop…
Nah nah nah deixa me mudar o flow..
Há quem se alimente de medo e vende te a queda
Raramente diferentes somente só mentes bazezas
Queres mostrar patente, carente, com um pente na prega
Mas num frente a frente, parente, tens medo da pega
Se um agente estiver presente a gente só nega
Para que eu sorridente não acende com os dentes na merda
Quem eu cumprimento é gente que não mente na régua
E a tua gente talvez nos lembre os tempos da pedra
Boy a sério, conta me outravez a história de como antigamente é que era muito muito cool, mesmo muito muito cool
Bitch e acaba com o inquérito a querer tirar o mérito a quem muito muito bule
Podes querer que platinas são juntas sem brase e a trabalhar para o bronze
A comerem a cabeça uns dos outros só para estar no onze
Quando eu para dizer a verdade já só quero estar longe.
Boy a sério…

REFRÃO:

Eu quero que vocês sumam da minha vida
Sumam da minha vida
Eu não vos quero voltar a ver a frente
Sumam da minha vida
Eu quero que vocês sumam da vida
Sumam da minha vida
Eu quero que vocês sumam da minha
Sumam da minha vida

VERSO:

Memo a ver que a Pide está no campo
Para por o David lá no canto
Mas se é para fazer razia
Isto é o pão de cada dia
Vez que a forma rude com que eu janto o beat está no sangue
Tudo em estado de avaria
Quando o mundo te avalia
Qualquer puto têm mania
Que é o mais bipolar do gang
Eu não vim pela quantia
Mas se a conversa é rabia
Deus me livre mama mia
Eu sou titular no banco
Se isto é para ver quem vira pataca
Tu gira me a saca
Sou viral mas não viro a casaca se a vida é macaca
qualquer um sem ter rixa me ataca
No fim chama “bacas”
Sou dope e a tua bitch é uma crackhead
Bu fitxa matraca
Que eu já nasci com a língua temperada
Vá fica bem brother
Por isso é que a tua linda temporada não fica lembrada
Não dá para vir com a liga comprada de onde ninguém tem nada
Mas eu pitei a tuga de entrada uma única dentada.
Espera, isso é linha da Azambuja no critério
Linha da Azambuja a dar matéria
Se o teu bairro é séptico, é fodido se é comigo cego tipo ponho o alter ego a fazer merda
Eu ponho o alterego a fazer megas.
Não querem o Ribery querem o genérico
Criterios *da pen pedem me canibal
No gheto a dizerem perigo perigo .
No prédio benny é que
Eu descobri que eu tenho um derbi na head , a féra e o genio querem o merito
O meu mérito na america era império mas eu tou ready pra
Romper a fronteira inteira iberica só a fazer hip hop
Eu quero o hemisfério daddys querem ver como o Fetty wap
And i got a flex it
minha cena é coca
Tua cena é pepsi
Ontem pos o game nu cafrico isso é wrestling
Hoje a atitude e brexit ,
Eu quero que ‘ces sumam da minha